Home / Literatura e Internet /

A Year of Books: o clube de leitura do Facebook

A Year of Books: o clube de leitura do Facebook

 

Os que têm uma página no Facebook – e até mesmo aqueles que não têm – conhecem Mark Zuckerberg, o jovem empreendedor que, a partir de uma partida, criou uma plataforma capaz de revolucionar a Internet e a forma como interagimos com amigos, conhecidos e até mesmo colegas de trabalho. E, provavelmente, já ouviram falar do A Year of Books. Não? Leia este post então.

Interessado em melhorar o Facebook a cada ano que passa – e em desafiar os seus próprios limites – Mark Zuckerberg decidiu fazer, no penúltimo dia de 2014, uma publicação na sua página pessoal da rede social. Basicamente, começava por dizer: “Estou à procura de ideias para o meu desafio pessoal para o próximo ano”.

Ao tentar saber quais os seus desafios, desafiava ele mesmo os utilizadores do Facebook. A ideia é que lhe fizessem propostas. Por aqui, achamos que foi uma excelente ideia para interagir com a audiência e para descobrir diretamente o que os utilizadores da rede social querem.

E ainda bem que o fez, porque foi assim que Mark Zuckerberg decidiu inaugurar uma página relacionada com livros, seguindo a proposta da utilizadora Cynthia Greco que comentou o seguinte: “Lê um livro novos todos os meses MAS que seja outra pessoa a escolher”.

Ao ler tal proposta, Zuckerberg fez mais do que um mero ‘Gosto’ e respondeu ‘Gosto mesmo desta ideia’. Na verdade, ficou de tal forma interessado que logo no arranque do novo ano fundou no Facebook a página A Year of Books.

Descontos!
 

A Year of Books: vamos todos ler o mesmo livro?

O A Year of Books funciona assim  como uma espécie de clube de leitura no Facebook, propondo a todos os seguidores que leiam um livro novo de duas em duas semanas, para que depois o possam discutir na página.

No dia 3 de janeiro é então criada a página A Year of Books e feita a primeira publicação: “Vamos ler um novo livro a cada duas semanas e discuti-lo aqui. Os nossos livros vão focar-se na aprendizagem de novas culturas, crenças, histórias e tecnologias. Sugestões de novos livros para ler são sempre bem-vindas.”

O primeiro livo do A Year of Books foi O Fim do Poder de Moises Nain, que faz uma análise à forma como o poder político é usado em pleno século XXI. Como seria de esperar, o livro esgotou assim que foi anunciado no  Facebook. De acordo com as editoras, vendeu mais cópias nos três dias que se seguiram à recomendação no Facebook do que desde o lançamento, em maio de 2013.

À medida que a página do A Year of Books ia crescendo, tanto em número de gostos, comentários e seguidores, foi anunciada uma sessão de discussão com o próprio autor da obra, que responderia às perguntas de alguns leitores e participaria ele mesmo na discussão.  Esta aposta surpreendente do Facebook provou que afinal há espaço para livros na maior rede social do mundo e que ler um livro pode ser agora mais do que um mero encontro a dois.

 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *