Home /

Article

Arquivos / 230 post/s encontrados

barcos dos livros

O Barco dos Livros leva sonhos e histórias a crianças no Laos

Os Barcos dos Livros não têm uma estrutura moderna e rígida – são barquinhos de madeira, pintados com cores berrantes, que navegam nas águas da República de Laos levando sonhos e histórias quem mais precisa e sim, estamos a falar literalmente. É apenas graças a estas bibliotecas flutuantes que milhares de crianças têm acesso à experiência da leitura.
línguas

4 línguas fictícias criadas de propósito para livros (e não só)

Ao longo da literatura, especialmente no género de fantasia e ficção científica, muitos autores sentiram-se na necessidade de criar línguas específicas para certas raças e povos. Porquê? Não é difícil dar resposta a essa pergunta. A língua faz parte da cultura de qualquer pessoa e diz muito sobre ela, ajudando a demarcar diferentes grupos.
a year of books

A Year of Books: o clube de leitura do Facebook

Os que têm uma página no Facebook – e até mesmo aqueles que não têm – conhecem Mark Zuckerberg, o jovem empreendedor que, a partir de uma partida, criou uma plataforma capaz de revolucionar a Internet e a forma como interagimos com amigos, conhecidos e até mesmo colegas de trabalho. E, provavelmente, já ouviram falar do A Year of Books. Não? Leia este post então.
kobo-mundodelivros

Kobo, descubra a maior livraria de livros digitais

Com sede em Toronto, a Kobo olhou para o mundo literário com uma nova perspetiva e acreditou que na era do digital era possível encontrar o sucesso. E tinha razão: hoje, é líder mundial em livros digitais, alcançando 190 países e disponibilizando milhares de livros em 68 idiomas diferentes. Além do seu vasto arquivo literário, composto por mais de 4 milhões de títulos, a Kobo tem a sua própria gama de e-readers.
inferno

Inferno: uma alegoria dantesca sobre a sobrepopulação

Uma vez que o O Símbolo Perdido se tinha revelado uma grande desilusão, não criei grandes expectativas quando saiu Inferno, o quarto livro do norte-americano Dan Brown que, uma vez mais, tem como personagem central Robert Langdon – a mesma personagem de Anjos e Demónios e O Código Da Vinci. Mas a verdade é não tinha razões para esperar menos deste livro.
uma-morte-súbita

Uma Morte Súbita: o início do lado adulto de Rowling

Com o último livro de Harry Potter, em 2007, a escritora britânica J. K. Rowling encerrou um capítulo da sua vida. Em 2010, voltou a lançar-se como escritora mas com algo que ultrapassa as barreiras do mundo mágico. Uma Morte Súbita apresenta-nos uma realidade brutal, com personagens que podiam ser nossos vizinhos e que não têm medo de dizer palavrões ou de fazer sexo.
chamado-do-cuco

Chamado do Cuco: Rowling não precisa de magia para fazer um policial

Estamos em 2013 quando um tal de Robert Galbraith lança o seu primeiro livro Chamado do Cuco, iniciando assim uma saga policial situada em Londres. Na altura do lançamento, as críticas foram boas e as vendas do livro chegaram a atingir os milhares. Ainda assim, nada previa que numa questão de horas o livro se tornasse no mais vendido da Amazon.
anna-karenina

Anna Karenina: o melhor romance de todos os tempos

Leo Tolstoy é e será para sempre um dos maiores autores de todos os tempos. Além de Guerra e Paz, é bem recordado na história da literatura pela a sua obra Anna Karenina, um dos trabalhos mais emblemáticos do Realismo e considerado frequentemente como o melhor romance de todos os tempos.
pulitzer

Pulitzer, o homem que queria um prémio só para as Letras

Estamos em 1904 quando Joseph Pulitzer, um conhecido jornalista dos Estados Unidos, doa 10 milhões de dólares à Universidade Columbia. O objetivo era a criação de um prémio que honrasse as Letras nos Estados Unidos da América e, ainda, a fundação da primeira escola universitário de jornalismo.