Home / Cultura e Sociedade /

4 recomendações literárias feitas por Bill Gates em 2016

4 recomendações literárias feitas por Bill Gates em 2016

 

Bill Gates começou do nada, mas é hoje um nome que todos conhecem. Magnata, filantropo e escritor, é o pai dos computadores Windows, depois de ter fundado a empresa lado a lado com Paul Allen. Atualmente, continua a liderar a maior e mais conhecida empresa de software do mundo em termos de valor de mercado, concorrendo diretamente com a famosa Apple.

Todavia, esta personalidade emblemática do mundo da tecnologia consegue inspirar-nos de diferentes formas, indo muito além do seu trabalho. Nos últimos anos, de forma a trabalhar a sua imagem perante o público, Bill Gates tem-se envolvido nas redes sociais e demonstrado a sua faceta mais humana e pessoal. Após o incrível Ice Bucket Challenge em que participou, tem levado a cabo ações para se tornar cada vez mais próximo do público.

Em 2016, de forma a mostrar ainda o seu gosto cultural, Bill Gates presenteou os seus seguidores com um vídeo onde apresenta algumas sugestões literárias baseadas nos títulos que leu durante o ano. Ao longo dos próximos parágrafos apresentamos esses mesmos livros que o fundador da Windows diz estarem repletos de insights e plots inesperados.

Boas leituras!

 

4 leituras que Bill Gates sugere aos seus seguidores

1 – String Theory – David Foster Wallace

O livro String Theory – que não conta ainda com edições em português – reúne cinco ensaios do autor do calhamaço A Piada Infinita. E sobre o que são estes ensaios? Sobre Ténis. Segundo Bill Gates, a leitura compensa especialmente para quem não tem muito jeito com este jogo de raquetes: “aqui, tal como se sucede nos seus outros brilhantes trabalhos, Wallace encontra maneiras impressionantes de torcer a linguagem como uma colher de metal.”

2 – Shoe Dog – Phil Knight

O livro de memórias de Phil Knight, co-fundador da Nike, dá vida a Karl Ove Knausgård e é sincero até o osso — com a diferença de que a vida de um magnata não tem nada de ordinário. Nas palavras de Gates, esta é uma história que se pode tornar “confusa, precária e repleta de erros”. O autor não procura dar uma lição, apenas retratar a realidade numa voz excitante que o vai prender às páginas do livro.

3 – O Gene – Siddahartha Mukherjee

Em O Gene, o autor norte-americano procura retratar completamente o conhecimento do ser humano sobre o seu próprio manual de instruções biológico. Para tal, demonstra as implicações da edição genética na ética médica de um futuro muito próximo. De acordo com Bill Gates esta é uma leitura indispensável porque “Mukherjee escreveu este livro para uma audiência leiga, já que sabe que as novas tecnologias de manipulação de genes estão prestes a afetar toda a sociedade de maneiras profundas”.

4 – The Mith of The Strong Leader – Archie Brown

Da autoria de um professor de ciência política de OxfordThe Mith of The Strong Leader apresenta-se como uma análise de experiências de meio século de longas investigações sobre as virtudes dos líderes políticos que realmente fizeram do mundo um lugar melhor. A principal conclusão de Brown é que as maiores contribuições à história da humanidade não foram feitas por ninguém de pulso firme e cabeça fechada, mas sim por grandes negociadores, dispostos a ouvir e colaborar. Um livro que, de acordo com Bill Gates, faz mais sentido do que nunca após a viragem política sentida nos EUA em 2016.

 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *