Home / Casas de Escritores /

7 casas que inspiraram grandes escritores

casas

7 casas que inspiraram grandes escritores

 

Grandes autores não foram feitos apenas por sorte. Por detrás de cada máquina de escrever existiu sempre uma história pronta a criar outras histórias. E, como em qualquer história, a vida destes autores contou com intrigas, personagens, romance e, claro, sítios extraordinários que foram passados a tinta e papel.

É por essa mesma razão que neste post falamos de 7 grandes autores da literatura internacional e nos focamos em casas que inspiraram de tal forma as suas obras que ainda hoje é possível encontrar referências óbvias.

Em alguns casos, como poderemos ver, estas casas não foram realmente os lares de autores mas foram apreciados de longe e serviram de inspiração. Outros foram o cenário perfeito para as mais puras extravagâncias. E há ainda aqueles que, mesmo depois da vida, continuaram a repousar no sítio que os viu crescer.

Casas que inspiraram a escrita dos seus escritores favoritos

George Eliot

eliot

Nascida com o nome de Mary Ann Evans, esta célebre autora britânica preferiu escolher o pseudónimo George Eliot para assinar os seus livros, nome pela qual é ainda hoje recordada. Quando era jovem, cresceu perto de Arbury Hall, onde o seu pai trabalhava como caseiro e, mesmo distante do mundo da alta sociedade, assistia de longe a tudo o que acontecia na enorme mansão gótica. Interessada pela história do próprio edifício, Eliot fez as suas investigações e fê-las passar para o papel. Nunca imaginou que os seus livros viriam um dia a estar na biblioteca de Arbury Hall, que tantas vezes visitou na companhia do pai.

Jane Austen

jane austen

Conhecemos Jane Austen dos romances clássicos como Orgulho e Preconceito, Sensibilidade e Bom Senso e Emma. No entanto, sabia que a própria Jane Austen viveu numa quinta muito parecia com aquela habitada pela personagem Elizabeth Bennet? Com o nome de Chawton, a casa é hoje um museu e retém no ar a atmosfera da típica casa de campo. O banquinho de três pernas, na sala de estar, onde Jane se sentava para escrever, ainda continua lá à vista de todos.

Agatha Christie

Com uma excelente vista para o rio Dart, em Devon, a casa Greenway pertenceu durante alguns anos a Agatha Christie. Esta casa de estilo georgiano chega até a estar presente em algumas das suas obras e foi o cenário principal de algumas pré-publicações de Christie. A Rainha do Crime, como é ainda hoje chamada, costumava ler capítulos inéditos do policial que estava a escrever e testava-os junto da família e amigos, para perceber se alguém conseguia perceber quem era o assassino.

Lord Byron

byron

A Abadia de Newstead conta com uma paisagem incrível: lagos, jardins e um parque excelente para passeios em família. Em 1798, estava quase em ruína quando Lord Byron herdou a propriedade, tinha então 10 anos. Após a remodelação da casa, o poeta fez desse o seu lar ancestral, organizando festas, partidas de tiro ao alvo nos corredores e trazendo para dentro das suas paredes ursos e lobos domados.

Alexandre Dumas

dumas

Já todos conhecemos a história do clássico livro de Alexandre Dumas O Conde de Monte-Cristo. Mas sabia que o próprio autor viveu numa casa que se chamava Château de Monte-Cristo? Na verdade, quem não conhecer a história pode-se enganar facilmente. A casa foi nomeada em homenagem ao livro e não o contrário. Infelizmente, as coisas não correram muito bem a Dumas. Apesar da casa ter sido construída em 1846, foi vendida dois anos mais tarde, uma vez que o escritor francês não tinha dinheiro suficiente para a manter. Na altura, a extravagância de Dumas atingiu tais proporções que chegou a construir uma segunda casa, junto à principal, onde se ocuparia apenas à escrita.

Goethe

goethe

A casa Goethe, em Frankfurt, Alemanha, foi a residência de Johan Wolfgang von Goethe, o célebre autor alemão de livros como Fausto e Torquato Tasso. Na sua autobiografia Out of my life: poetry and truth, o autor foca-se em especial nos anos que viveu aqui, até toda a família deixar a casa em 1795. Recentemente,  a casa foi transformada num museu que presta homenagem à obra de Goethe e à arte da época.

Tolstoy

tolstoy

A propriedade Yasnaya Polyana pode não dizer muito por si só, mas na verdade este é o nome do local onde Lev Tolstoy passou a maior parte da sua vida e onde escreveu alguns dos clássicos mais célebres da literatura mundial, como Guerra e Paz e Anna Karenina. Propriedade da família do escritor russo desde o início do século XIX, foi nesta casa que Tolstoy nasceu, viveu e está atualmente sepultado.

 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *