Home / Archives /

Escritores

Escritores / 95 posts encontrados

Charles Dickens, Oliver Twist e o fim da inocência da infância

O nome de Charles Dickens é por demais conhecido entre todos os amantes de literatura. Afinal, quem não se recorda das histórias de "Oliver Twist" ou "Um Conto de Natal"? O britânico nasceu no ano de 1812, em Portsmouth, e era o segundo filho de uma família de oito irmãos. O pai era um funcionário naval que sonhava ser rico; a mãe queria ser professora e dirigir uma escola. Apesar de nunca terem conseguido cumprir os seus objetivos, até certo ponto, o casal foi feliz.

Dante Alighieri: o poeta exilado que é personagem na sua própria obra

A Idade Média continua a ser recordada pelos historiadores como um dos períodos mais obscuros da história da humanidade. Ainda assim, foi neste longo período da história que surgiu Dante Alighieri, um poeta italiano capaz de revolucionar a cultura da época e construir uma obra ainda hoje considerada como a mais importante da literatura medieval.

Tom Saywer e as (muitas) aventuras de Mark Twain

Chamava-se Samuel Langhorne Clemens, nasceu em 1835, na Florida, e costumava assinar como Mark Twain. A assinatura eternizou-se em obras que se transformaram em clássicos da litetatura norte-americana: falámos, por exemplo, de As Aventuras de Tom Sawyer e As Aventuras de Huckleberry Finn. Mas Clemens não foi só escritor: de capitão a jornalista, foi empreendedor e até inventor. Neste post, fazemos uma breve súmula dos episódios mais marcantes da sua vida.

William Shakespeare: a biografia do autor que talvez nem tenha existido

É inglês, julga-se que terá nascido por volta de 1564 e foi escritor, poeta e dramaturgo. Da obra de William Shakespeare restam agora 37 peças, 154 sonetos, 2 poemas narrativos e uma série de versos soltos. Considerado como um dos maiores vultos da cultura mundial, o autor de Macbeth, Hamlet e Romeu e Julieta tem obras traduzidas em todos os idiomas e as suas peças transformaram-se em grandes clássicos do teatro e do cinema.
egipto

Um livro-álbum sobre a viagem de Eça de Queirós ao Egipto

Em 2015 celebramos os 170 anos do nascimento de Eça de Queirós, um dos nomes mais notáveis do Realismo literário nacional. Em jeito de celebração, decidimos recordar neste post uma obra biográfica que lança um olhar interessante à vida do autor e nos mostra como foi a viagem que fez ao Egipto, ao lado do Conde de Resende.
pseudónimos

8 autores que se esconderam atrás de pseudónimos

É impossível apontar um único motivo para explicar a decisão de um autor em assinar com um pseudónimo. Por vezes, é a mera vergonha de dar a conhecer a cara ao público, outras vezes é simplesmente um capricho ou, como acontece com Fernando Pessoa, uma forma de demarcar diferentes personalidades. Neste post, desvendamos os pseudónimos de alguns autores.
j. k. rowling

J. K. Rowling e a magia que Portugal deu a Harry Potter

Decidimos que estava na hora de fazer um longo artigo sobre a ligação de J. K. Rowling a Portugal. Quando é que a autora chegou à cidade do Porto? Por que razão deixou o Reino Unido? De que forma a cidade Invicta influenciou a escrita do mundo imaginário do rapaz que sobreviveu? Após investigarmos cuidadosamente estas perguntas, esperamos conseguir dar resposta a cada uma delas.

Fiodor Dostoiévski: uma vida repleta de infortúnios

Estamos no ano de 1821, em plena Rússia moscovita, quando no dia 30 de outubro nasce um dos mais emblemáticos escritores de sempre da literatura mundial: Fiódor Dostoiévski. Era o segundo de sete filhos de uma família liderada pela mão forte do médico Mikhail Dostoiévski e da sua esposa Maria. Porém, a história do autor de Crime e Castigo não foi tranquila. A primeira tragédia aconteceu quando tinha cerca de 16 anos e a sua mãe faleceu subitamente, vítima de tuberculose.
nobel

Nobel da Literatura: tudo o que precisa de saber

Os Nobel são prémios de excelência atribuídos anualmente a quem mais se distinguiu no campo das artes, ciências e humanidades. A ideia de criar tal distinção ocorreu ao inventor sueco, Alfred Nobel que, no seu testamento, deixa clara a sua intenção de que o Nobel deveria ser entregue nas categorias de Física, Química, Medicina, Paz e, claro está, Literatura.