Home / Archives /

Literatura e Internet

Literatura e Internet / 33 posts encontrados

a year of books

A Year of Books: o clube de leitura do Facebook

Os que têm uma página no Facebook – e até mesmo aqueles que não têm – conhecem Mark Zuckerberg, o jovem empreendedor que, a partir de uma partida, criou uma plataforma capaz de revolucionar a Internet e a forma como interagimos com amigos, conhecidos e até mesmo colegas de trabalho. E, provavelmente, já ouviram falar do A Year of Books. Não? Leia este post então.

Biz Stone e as coisas que um passarinho lhe contou

Embora pudessem parecer inicialmente uma brincadeira, a verdade é que as redes sociais tornaram-se num fenómeno tão grande que acabaram por alterar para sempre a forma como comunicamos. Em Coisas que um Passarinho me Contou, Biz Stone volta às origens do Twitter para explicar toda a história por detrás da plataforma.

Goodreads: a rede social que junta pessoas que gostam de ler

Num mundo cada vez mais ligado é comum ouvirmos falar de redes sociais como o Facebook, o Twitter ou até mesmo o Pinterest. Todavia existem também plataformas segmentadas, cujo objetivo é unir pessoas com gostos semelhantes. Neste post, falamos-lhe do Goodreads, uma rede social para partilha de opiniões sobre os livros.

Noruega quer digitalizar todos os seus livros até 2020

A iniciativa foi anunciada em há já alguns anos e, desde então, têm sido encetados esforços para que, até 2020, a primeira parte dos livros de língua norueguesa sejam digitalizados e armazenados online na Biblioteca Nacional do país.
bookmobiles

Como os bookmobiles ajudaram a reconstruir o Haiti

Estamos no início de 2010 quando o mundo sofre um grande abalo: um terramoto de 7,5 graus na escala de Ritcher apanha o Haiti de surpresa. Dois anos mais tarde, o Haiti continua a recuperar do abalo. É por essa altura que os Bibliotecários Sem Fronteiras, a par com alguns parceiros solidários, decidem lançar o primeiro bookmobile haitiano, o BiblioTapTap. O resultado foi incrível.

6 Aplicativos para crianças que ensinam tanto quanto os livros

Se em tempos os livros eram os melhores amigos das crianças, hoje as páginas foram substituídas por aparelhos eletrónicos. As histórias, essas, mantém-se, embora tenham assumido um formato mais interativo. Em vez de apenas lermos sobre elas, agora é possível interagir com as personagens e até mesmo definir o seu próprio destino.