Home / Archives /

Reviews de Livros

Reviews de Livros / 34 posts encontrados

Samantha Shannon em Portugal: review a Estação dos Ossos

Alguns meses após a publicação do livro A Estação dos Ossos, decidi dar ouvidos a todo o falatório que estava a haver na Internet e comprei a minha cópia. Neste post, partilho convosco aquilo que achei deste livro e apresento-vos a britânica Samantha Shannon, que vai marcar presença na 2.ª edição do Comic Con Portugal.

Chico Buarque: será que vale a pena chorar sobre Leite Derramado?

"Chorar sobre leite derramado" é uma expressão muito comum que todos ouvimos, pelo menos, uma vez na vida. A frase é normalmente empregue quando se é confrontado com algo irremediável, quando nada resta a fazer ou não há solução. Porque é que não vale a pena chorar? Ora, porque "o que não tem remédio, remediado está" e, por isso, as lágrimas de nada servirão.

A Grande Guerra Pela Civilização de Robert Fisk

No livro A Grande Guerra Pela Civilização, o mais famoso repórter britânico no Médio Oriente explica com sabedoria as raízes dos acontecimentos das últimas décadas em relação ao conflito mundial que teve apenas mais um episódio em Paris. Infelizmente, as conclusões são péssimas: todos temos culpa no cartório desde há muitos longos anos.

Dentro da mente dos terroristas: O Palestiniano de Antonio Salas

Uma das perguntas que mais ouço quando se abordam os mais recentes atentados cometidos pelo Estado Islâmico é: “Como é que existem pessoas capazes de cometer estes actos terroristas sobre pessoas inocentes?”. Se queres saber a resposta, então tens de ler O Palestiniano de Antonio Salas. É um livro notável para a compreensão do momento actual da Humanidade e que vale cada palavra, vírgula, ponto final.

Nascidos Duas Vezes: a relação de um pai com o seu filho deficiente

Amargo, dramático, irónico e apaixonado: assim se caracteriza o romance de Giuseppe Pontiggia, intitulado Nascidos Duas Vezes, que conta na primeira pessoa a complexa relação de um pai com o seu filho deficiente. Uma viagem extraordinária, bela e verdadeira, que caminha através das nossas limitações e através do amor e da dor.

O Violino de Auschwitz: música de esperança no holocausto

O Violino de Auschwitz define-se como uma bela demonstração da dignidade humana em todas as circunstâncias. Um romance escrito por M. Àngels Anglada que retrata os horrores vividos por uma personagem chamada Daniel, em Auschwitz, que encontra num violino a esperança necessária para sobreviver. Com cerca de 100 páginas, este livro promete marcar quem o ler.

O Deus das Moscas: um relato de uma sociedade infantilizada

Estávamos no ano de 1954 quando, depois de inúmeras portas fechadas, o praticamente desconhecido William Golding conseguia publicar o seu primeiro romance. Após um relativo sucesso em Inglaterra, Deus das Moscas chegou aos Estados Unidos e aí rapidamente ascendeu à categoria de clássico da literatura. Mais tarde, deu origem a dois filmes e foi peça fundamental para que o escritor vencesse o Nobel de 1983.

The Right Short: uma história contada em 280 tweets

E se David Mitchell escrevesse um livro que estivesse dividido em segmentos de 140 caracteres, ou seja, em tweets? A ideia seria aplicada durante a fase de promoção do novo livro do autor, intitulado The Clock Bones. Porém, para grande surpresa de todos, a The Right Short acabou por se tornar num grande sucesso por si só.

A Rapariga no Comboio, o tão aclamado thriller de 2015

A Rapariga no Comboio é um daqueles livros que se lê em dois ou três dias. Com cerca de 320 páginas, o livro parece um comboio que parte a um ritmo desenfreado e aos solavancos, ameaçando descarrilar a qualquer momento. A história é contada sobre a perspetiva de três mulheres diferentes que têm algo em comum, apesar de nenhuma delas o saber. Os críticos consideram-no o thriller do ano.