Home / Archives /

Reviews de Livros

Reviews de Livros / 36 posts encontrados

Anna Karenina: o melhor romance de todos os tempos

Leo Tolstoy é e será para sempre um dos maiores autores de todos os tempos. Além de Guerra e Paz, é bem recordado na história da literatura pela a sua obra Anna Karenina, um dos trabalhos mais emblemáticos do Realismo e considerado frequentemente como o melhor romance de todos os tempos.

Como é Linda a Puta da Vida: um livro que não é só de Miguel Esteves Cardoso

Como é Linda a Puta da Vida, de 2013, é um livro de Miguel Esteves Cardoso, mas que não é só dele. A obra resulta da junção de vários textos escritos pelo cronista para o jornal Público e que, uma a uma, foram sendo publicados e partilhados com os leitores. Transformadas agora em livro, estas crónicas que se fundem com a vida do autor contam trivialidades, paixões eternas e observações mais ou menos pertinentes.

O Psicanalista: um thriller que explora os recantos da mente humana

John Katzenbach é escritor, mas antes de o ser trabalhou como jornalista da secção crime de duas publicações de renome de Miami, o Miami Herald e o Miami News. O contacto diário com realidades que desafiavam a ficção mais rebuscada serviu de ponto de partida para o início de uma carreira como escritor de policiais. O Psicanalista foi lançado, em 2002, e é dele que falamos neste post.

1984: o sufoco distópico de um mundo que foi nosso

Em 1948, um homem sonhou com o ano de 1984 e escreveu um livro sobre essa realidade que anteviu. No ano 1984, a minha mãe tinha 20 anos e leu 1984 pela primeira e única vez. Em 2014, chegou a minha vez de abrir o livro. Neste post, digo o que achei do livro mais conhecido de George Orwell.

Jogos da Fome: pão e circo para a pantomina

Li o primeiro capítulo e gostei, continuei a ler e gostei ainda mais. Hoje, junto Os Jogos da Fome numa prateleira entre Harry Potter e 1984. Os Jogos da Fome assentam numa premissa que remonta aos dias do Império Romano. “Panem et Circensus”, traduzida do latim para “pão e circo”, resumia uma fórmula de sucesso que tinha como resultado final garantir a satisfação da população.

Primo Levi questiona se isto é um Homem

Primo Levi é autor e personagem de um livro autobiográfico, que abre a porta para um tempo onde ser judeu era crime, embora na altura questionasse porquê. A narrativa começa em 1943, termina em 1945. Auschwitz, que naquele tempo não era um museu, foi o espaço principal da história que, à luz dos dias de hoje, quase parece fictícia. Mas não foi.

Guerra dos Tronos: os desabafos de um fiel leitor

Neste artigo, faço a minha análise geral à saga que deu origem à série da HBO A Guerra dos Tronos, oficialmente chamada de As Crónicas de Gelo e Fogo e desabafo um pouco a minha frustração no que toca a duas ou três coisinhas.

O Padrinho, Mario Puzo e o enredo que cativou gerações

The Godfather, em português, O Padrinho é um romance de culto que marcou gerações. O livro foi escrito por Mario Puzo e deu o salto para o cinema numa trilogia com o mesmo nome. Os filmes, realizados por Francis Ford Coppolla, contaram com a participação de Marlon Brando, ator que vestiu a pele de personagem principal, Don Vito Corleone, o eterno manda-chuva da máfia de Nova Iorque.

Ken Follett: as vidas de um século já têm uma trilogia

Correndo o risco de incorrer em demasiada subjetividade, podemos dizer que o século XX foi aquele que assistiu a maiores mudanças de paradigma. Falamos não só de inovações ao nível tecnológico, como também de mudanças no que diz respeito à alteração de fronteiras ou transformações sociais.