Home / Beat Generation /

12 frases de Charles Bukowski sobre a vida e a literatura

charles bukowski

12 frases de Charles Bukowski sobre a vida e a literatura

 

Poeta, autor de contos e de romances, Charles Bukowski escreveu mais de 40 livros entre os quais se encontram títulos como Ham on Rye e Correios. A sua obra, lida e citada por milhares de leitores em todo o mundo, continua hoje a ser uma referência para toda uma geração. A forma como incorpora um “realismo sujo” nas suas palavras, retratando trabalhos forçados e relacionamentos banais através de uma linguagem obscena, são a marca que o consagram como um dos mais importantes escritores realistas do século XX.

“Sou um homem perigoso quando fico à solta com uma máquina de escrever”, escreveu o autor, para se referir a si mesmo. Nascido em Andernach, na Alemanha, em 1920, Charles Bukowski mudou-se com a sua família para a América quando tinha apenas três anos. A sua morte aconteceu no dia 9 de março de 1994, quando tinha 73 anos. Para trás, deixou o vasto trabalho literário que descreve melhor do que ninguém a depravação da vida urbana na América.

Neste post, reunimos 12 citações que o autor Charles Bukowski escreveu em cartas publicadas no livro póstumo On Writing e que nos permitem interpretar melhor a vida, a literatura e até mesmo criar uma espécie de guia para nos orientarmos no futuro.

12 citações de Charles Bukowski sobre a vida e a literatura

1 – Cuidado com a bebida

“Durante 7 ou 8 anos escrevi muito, muito pouco. Era um grande bêbado. Acabei na enfermaria de caridade de um hospital com buracos na barriga, a vomitar sangue como uma cascata… Estava a cuspir o meu estômago através da minha boca e do meu rabo.”

2 – DH Lawrence, Henry Miller e Faulkner

“DH Lawrence foi sólido durante toda a sua carreira, mas Henry Miller era mais moderno, menos artístico, até que entrou nos seus devaneios Star Trek… Já com William Faulkner, o público engoliu-o num grande gole – mas muita da pura merda de Faulkner, ainda que fosse merda inteligente, eram apenas merda inteligentemente vestida.”

3 – A poesia é para os jovens

“A maioria dos poetas são jovens, simplesmente porque não foram apanhados. Mostrem-me um velho poeta e eu mostro-vos, com frequência, que é um louco ou um mestre… É quando começas a mentir a ti mesmo num poema, simplesmente para fazeres um poema, que começas a falhar. É por isso que nunca edito os meus poemas.”

4 – Ser escritor não é fácil

“Não me interpretem mal. Quando eu digo que, basicamente, escrever é uma agitação dura, não quero dizer que é um mau estilo de vida se a pessoa conseguir sobreviver só com isso. É o milagre dos milagres ganhar a vida com uma máquina de escrever “.

5 – Alguns escritores nunca serão bons

“Quando trabalhava numa revista aprendi que há muitos, muitos escritores  que não conseguem escrever de todo: ainda assim continuam a escrever todos os clichés e enredos de 1890, e poemas sobre a primavera e poemas sobre o amor, e poemas que acham que são modernos, porque são feitos na gíria ou com estilo staccato, ou por serem escrito com todos os ‘i’ em letra pequena.

6 – Os críticos não valem nada

“Os críticos: cheiram a vida e não a podem suportar.’

7 – Personagens demasiado complexas

“Barbet Schroeder [que realizou uma cinebiografia de Charles Bukowski, chamada Barfly] quer um enredo e uma evolução da personagem. Merda, as minhas personagens raramente evoluem… são muito fodidas para isso. Não conseguem sequer datilografar.”

8 – Je ne regrette rien

“Não sou de olhar para trás sobre os resíduos soltos como uma perda total – há música em tudo, até mesmo na derrota.”

9 – Não olhar em frente

“O futuro é apenas um má palpite. Quem nos disse isso foi Shakespeare.”

10 – Fama

“Fama e imortalidade são jogos para outras pessoas. Se não somos reconhecidos quando andamos pela rua, temos sorte… Ficar famoso quando se tem apenas vinte anos é uma coisa muito difícil de superar. Quando ficas meio-famoso com mais de 60 anos, é mais fácil fazer ajustes.”

11 – Não se preocupe

“O bem e o mal e o certo e o errado estão sempre a mudar. É um clima em vez de uma lei (moral). Daí preferir ficar com os climas.”

12 – Beber… e apostar

“Não vou ao meu psiquiatra para lhe contar os meus pesadelos. Para isso, assisto às corridas de cavalos na próxima quarta-feira à noite, bebo uma cerveja barata e aposto que o cavalo número seis vai ganhar, ah, lalala lalala lala lalalala la.”


 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *