Home / Literatura de Ficção /

5 Livros sobre o fim do mundo como o conhecemos

5 Livros sobre o fim do mundo como o conhecemos

 

O tema é recorrente e tem inspirado artistas de vários quadrantes. Afinal, como será o fim do mundo e o que restará do planeta terra quando os humanos deixarem de existir? Como se costuma dizer, a pergunta dá pano para mangas, embora todos estejamos muito longe de saber ao certo o que de facto acontecerá. Mesmo assim, todos podemos especular.

Apenas limitados pela imaginação, escritores têm pegado no tema e transposto para as páginas a visão de universos que se regem pela sua própria lógica. Falamos de universos paralelos, cenários apocalípticos ou o “simples” fins do mundo como o conhecemos. A imaginação dá origem a romances mais ou menos distópicos, mas a sua maioria é entretenimento em estado puro.

Neste post, mergulhamos em diferentes géneros literários e mostramos-lhe algumas obras onde o fim do mundo como o conhecemos é o tema central. Leia até ao fim e registe mentalmente as obras que gostaria de ler ou comprar.

O fim do mundo de acordo com estes 5 livros

Eu Sou a Lenda, de Richard Matheson

O livro sobrenatural já foi adaptado ao cinema várias vezes. A última adaptação foi realizada por Francis Lawrence e protagonizada por Will Smith.

A história de Eu Sou a Lenda (I Am Legend) tem autoria de Richard Matheson e retrata um cenário apocalíptico, onde um vírus transformou toda a humanidade em vampiros. Toda a humanidade, exceto Robert Neville, um homem que acaba por se transformar num caçador destas temíveis criaturas.

 

 

 

Um Cântico para Leibowitz, de Walter M. Miller Jr.

A ação de Um Cântico para Leibowitz passa-se centenas de anos depois de uma guerra ter destruído grande parte do planeta Terra. Durante este cenário apocalíptico, um físico chamado Leibowitz conseguiu guardar alguns dos seus livros. Essas obras estão agora num Monastério americano e cabe aos monges copiar, interpretar e reescrever a herança da humanidade.

Lançado no ano de 1951, o livro foi muito elogiado pela crítica, distinguindo-se pelo lado mais criativo.

 

 

 

Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago

Ensaio Sobre a Cegueira pode até nem ser exatamente sobre o fim do mundo em si, mas é sem dúvida sobre o fim do mundo como o conhecemos. O livro do nobel português José Saramago põe o foco numa epidemia de cegueira que se alastra pela sociedade.

 

Ao longo da obra, conhecemos personagens sem nome e somos confrontados com um mundo percepcionado por quem não vê. As páginas são uma verdadeira metáfora em forma de livro, onde as críticas sociais são abundantes.

 

 

 

Guerra Mundial Z, de Max Brooks

O livro Guerra Mundial Z foi lançado em 2006 por Max Brooks e resulta de uma série de histórias pessoais encadeadas que, juntas, formam o retrato de um conflito. A obra é o exato oposto a um relatório factual, contando em vez disso a perspetiva de todos os envolvidos.

O livro de ficção surge na sequência do anterior, Guia de Sobrevivência Zombie, e é uma crítica ao estado de paranóia vivido especialmente durante o governo de George W. Bush.

 

 

 

A Estrada, de Cormac McCarthy

Em A Estrada acompanhamos a viagem de um pai e de um filho, num cenário pós-apocalíptico, onde grande parte da civilização foi destruída.

O livro é da autoria do norte-americano Cormac McCarthy e inspirado numa visita a El Paso, no Texas. Comovente, a história que foi dedicada ao seu próprio filho foi mais tarde adaptada ao cinema, num filme com o mesmo nome. A Estrada venceu vários prémios, entre eles o Pulitzer Prize for Fiction.

 

 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *