Home / Literatura e Internet /

Goodreads: a rede social que junta pessoas que gostam de ler

Goodreads: a rede social que junta pessoas que gostam de ler

 

Num mundo cada vez mais ligado é comum ouvirmos falar de redes sociais como o Facebook, o Twitter ou até mesmo o Pinterest. Todavia existem também plataformas segmentadas, cujo objetivo é unir pessoas com gostos semelhantes. Neste post, falamos-lhe do Goodreads, uma rede social para partilha de opiniões sobre os livros.

Feita de leitores para leitores, o Goodreads nasceu no ano de 2006. Estabelecia-se então a missão que se viria a manter até aos dias de hoje: “ajudar a encontrar e partilhar os livros que adora para melhorar o processo de leitura por todo o mundo.” Desde esse momento, a plataforma cresceu de forma muito significativa e, em 2013, foi mesmo comprada pela gigante do comércio eletrónico: a Amazon.

O segredo do sucesso está na combinação de dois grandes ingredientes: a criação de uma grande base de dados com uma infinidade de obras; e a possibilidade de acompanhar as leituras e as opiniões dos outros utilizadores. Funcionando como uma rede social como todas as outras, o Goodreads permite conectar-nos aos nossos amigos e conhecidos, assim como falar com pessoas com as quais partilha gostos literários.

Uma das funcionalidades mais interessantes está na possibilidade de criar listas específicas daquilo que quer ler no futuro ou daquilo que já leu. A partir daí, é possível gerir prioridades e saber exatamente em que obra vamos pegar no futuro.

A juntar a isto, podemos também fazer uma espécie de leitura página à página: à medida que vamos lendo, vamos deixando opiniões sobre aquilo que estamos a achar do livro. No final, podemos classificá-lo com até 5 estrelas.

O lado comercial do Goodreads

Antes de comprarmos o que quer que seja (online ou presencialmente) é comum fazermos uma pequena pesquisa sobre se aquilo que vamos adquirir vale realmente a pena. Para isso, utilizamos normalmente a Internet para procurar opiniões de outras pessoas que compraram e que ficaram satisfeitas ou não.

Neste sentido, antes de investirmos num livro, é normal lermos a sinopse ou até nos informarmos sobre se a escrita é ao nosso agrado ou não. E é precisamente aqui que entra o Goodreads. Através da plataforma é possível encontrar opiniões de leitores como nós, cuja opinião é completamente sincera e desinteressada.

Descontos!
 

Mas há mais: o Goodreads possui mesmo um sistema integrado que nos permite ver em que lojas online o livro está disponível e comparar preços. A par daí a decisão é de cada um dos utilizadores que decide ou não se quer comprar.

O algoritmo do sucesso do Goodreads

No ano de 2013, o Goodreads atingia o marco dos 20 milhões de utilizadores em todo o mundo. Uma das razões para o sucesso está no algoritmo aplicado no ano de 2011. A fórmula chama-se Discovereads e analisa os gostos e preferências de cada utilizador para lhe sugerir quais são as obras mais indicadas para ele.

Tendo como base a opinião (a sua e a dos outros), o Goodreads tem um feed semelhante ao que encontramos no Facebook ou no Twitter. Lá vemos toda a atividade das pessoas que são nossas amigas e podemos fazer “like” ou comentar.

A estrutura permite uma dinâmica única e até algumas picardias saudáveis entre amigos que competem para ver quem acaba de ler mais depressa ou quem leu mais livros no final do ano. Para complementar, existe também informação sobre autores, obras recomendadas e até mesmo concursos que estimulam os leitores a manterem-se atentos à rede social.

Se gosta de ler, mas ainda não aderiu ao Goodreads, talvez esteja na hora de espreitar a plataforma. Tirando partido da Internet e aplicando-a à literatura, a rede social consegue a proeza de transformar a leitura em algo que vai para além dos livros.

 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *