Home / Literatura /

Lost My Name: o livro que todas as crianças vão querer ler

Lost My Name: o livro que todas as crianças vão querer ler

 

É no mínimo original: uma empresa que faz livros infantis personalizados. Pela altura em que escrevemos este post, a Lost My Name já tinha ultrapassado a venda de um milhão de livros em 136 países, tendo principal sucesso no Reino Unido e nos Estados Unidos.

Mas o que tem esta editora britânica de tão especial para merecer um post no Mundo de Livros? Primeiro, o facto de criar livros que todas as crianças vão adorar, mesmo as que não gostam de ler. E, em segundo lugar, ter sido co-fundada com um designer português.

Estamos em 2012, em Londres, quando um grupo de quatro pessoas se junta. Entre eles está Pedro Serapicos, um ilustrador e designer proveniente do Porto e preparado para fazer parte de um novo e empolgante projeto. A ideia era criar livros personalizados, destinados a crianças, que mostrem a personagem numa demanda à procura do seu nome. Lost My Name – traduzido para português Ai! Perdi o meu nome! como o próprio nome da empresa indica, é o título deste livro.

Ou devemos dizer livros? A verdade é que o projeto obrigou a produzir mais de 200 histórias, com centenas de ilustrações. Fora este trabalho, o projeto exigiu  ainda a participação de uma equipa de programadores que teve de preparar o site e combinar as histórias e ilustrações com algoritmos.

Lost My Name: como são estes livros personalizados?

Qualquer pessoa interessada em comprar um livro personalizado pode por isso entrar no site Lost My Name e digitar na caixa que aparece o nome da criança a quem tenciona oferecer o livro. Um filho, um sobrinho ou até mesmo um amigo mais velho que aprecie uma boa piada! Após digitar o nome e selecionar o sexo da criança, escolhe o avatar ilustrado da personagem do livro. Depois basta carregar no botão Criar Livro para receber uma pré-visualização do mesmo.

A história é sempre semelhante: mostra a aventura de um rapaz ou rapariga em busca das letras do nome. A narrativa muda sempre conforme as letras da pessoa a quem quer oferecer o livro. Normalmente, quem devolve as letras, de forma a que a personagem descodifique o seu nome, são personagens cujos nomes começam eles mesmos com essa letra.

No meu caso, uma vez que o meu nome é Eduardo, minha história conta com o Elefante, um Dragão, um Unicórnio e por aí adiante.

 

O preço do livro está marcado para 26,99 euros e conta com portes internacionais gratuitos.

Em entrevista à agência Lusa, Pedro Serapicos revelou ter entrado no projeto logo no primeiro momento depois de David Cadji-Newby, Asi Sharabi e Tal Oron – os restantes criativos fundadores da empresa – terem visto um portefólio dele na Internet.

“O grande segredo é a narrativa, que faz todo o sentido e é feita especificamente para cada criança. É um livro para o momento de leitura antes de ir dormir, que faz essa ligação entre crianças e adultos”, disse Pedro Serapicos.

Os livros da Lost My Name não estão nas livrarias nem nas tabelas oficiais de vendas. Também não existem livros em armazém. Cada livro é feito e impresso à medida de quem compra, estando disponíveis numa dezena de línguas, como inglês, francês, alemão, italiano, sueco e português.

 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *