Home / Escritores /

Prémio Booker Man: uma distinção que se alargou a todos

man booker

Prémio Booker Man: uma distinção que se alargou a todos

Mídia Kit Blog Mundo de Livros
 

Todos os anos inúmeros autores vêm as suas obras ser distinguidas com aqueles que são os prémios máximos da literatura. Apesar do Prémio Nobel da Literatura continuar a ser, sem sombra de dúvidas, o prémio dos prémios, existem algumas outras distinções de igual mérito e reputação que são suficientes para consagrar e imortalizar escritores e os seus trabalhos.

O Prémio Man Booker, que se torna cada vez mais conhecido como Prémio Booker, é um desses prémios. Criado em 1968, distingue apenas obras de romance e ficção que estejam escritas na língua inglesa e que pertençam a autores que sejam cidadãos de um país membro da Commonwealth, da República da Irlanda ou do Zimbabwe.

A sociedade Booker-McConnell foi a responsável pela criação deste prémio. Com o objetivo de elevar os melhores textos originais em língua inglesa, o Prémio Man Booker recompensava o vencedor, nas suas primeiras edições, com 21 mil libras esterlinas. O prémio, a partir de 2002, passou no entanto a ser mais generoso ainda: 50 mil libras. Isto sem contar, claro, com o aumento de vendas associado intrinsecamente ao autor que for premiado.

Ainda que em 2002 se tenha assistido a uma mudança mais profunda para além do aumento da recompensa monetária, nomeadamente a transferência da gestão do prémio para a Fundação Booker Prize, algumas tradições mantiveram-se. Todos os anos, a fundação continua a publicar duas listas de seleção de escritores e obras candidatas: a curta e a longa. Mesmo que apenas os títulos que figurem na curta sejam candidatos efetivos, qualquer obra e autor que surja na lista mais restrita recebe grande atenção e, sem dúvida, uma reputação invejável.

De forma a alargar-se à comunidade internacional, o Booker Man decidiu ainda criar, em 1992, um prémio que distingue a literatura russa e, em 2005, o Prémio Internacional Man Booker, que se dirige a todos os autores que estejam vivos. Não importa se a obra é escrita em inglês ou não ou de que nacionalidade é o escritor.

Eis uma lista dos 47 vencedores do Prémio Man Booker até à data:

1969 – Something to Answer For de P. H. Newby

1970 –  The Elected Member de Bernice Rubens

1971 – In a Free State de V. S. Naipaul

1972 – Experimental de John Berger G.

1973 – The Siege of Krishnapur de J. G. Farrell

1974 – The Conservationist de Nadine Gordimer

1975 – Heat and Dust de Ruth Prawer Jhabvala

1976 – Saville Novel de David Storey

1977 – Staying On de Paul Scott

1978 – The Sea, the Sea Philosophical de Iris Murdoch

1979 – Offshore de Penelope Fitzgerald

1980 – Rites of Passage de William Golding

1981 – Midnight’s Children de Salman Rushdie

1982 –  Schindler’s Ark de Thomas Keneally

1983 – Life & Times of Michael K de J. M. Coetzee

1984 – Hotel du Lac de Anita Brookner

1985 – The Bone de Keri Hulme

1986 – The Old Devils de Kingsley Amis

1987 – Moon Tiger de Penelope Lively

1988 – Oscar and Lucinda de Peter Carey

1989 – The Remains of the Day de Kazuo Ishiguro

1990 – Possession de A. S. Byatt

1991 – The Famished Road de Ben Okri

1992 – The English Patient de Michael Ondaatje

1993 – Paddy Clarke Ha Ha Ha de Roddy Doyle

1994 – How Late It Was, How Late de James Kelman

1995 – The Ghost Road  War de Pat Barker

1996 – Last Orders de Graham Swift

1997 – The God of Small Things de Arundhati Roy

1998 – Amsterdam de Ian McEwan

1999 – Disgrace de J. M. Coetzee

2000 – The Blind Assassin de Margaret Atwood

2001 – True History of the Kelly Gang de Peter Carey

2002 – Life of Pi de Yann Martel

2003 – Vernon God Little de DBC Pierre

2004 – The Line of Beauty de Alan Hollinghurst

2005 – The Sea de John Banville

2006 – The Inheritance of Loss de Kiran Desai

2007 – The Gathering de Anne Enright

2008 – The White Tiger de Aravind Adiga

2009 – Wolf Hall de Hilary Mantel

2010 – The Finkler Question de Howard Jacobson

2011 – The Sense of an Ending de Julian Barnes

2012 – Bring Up the Bodies de Hilary Mantel

2013 – The Luminaries de Eleanor Catton

2014 – The Narrow Road to the Deep North de Richard Flanagan

2015 – A Brief History of Seven Killings de Marlon James

Já leram algum dos livros distinguidos com o Prémio Booker Man? Queremos saber o que acharam desses livros através dos comentários!

 

ARTIGOS RELACIONADOS

     
AdobeStock
 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *