Home / Escritores /

Nuno Júdice distinguido com prémio internacional Camaiore em Itália

Nuno Júdice distinguido com prémio internacional Camaiore em Itália

 

Nuno Júdice tornou-se um dos nomes mais importantes da literatura portuguesa contemporânea e a atribuição do prémio internacional Camaiore, de Itália, pelo livro “Fórmulas de Uma Luz Inexplicável”, vem apenas comprovar tal distinção. Ao longo dos próximos parágrafos percorremos rapidamente a sua carreira literária.

Estávamos em em 1972 quando Nuno Júdice faz a sua estreia no mundo da literatura com o seu livro de estreia, intitulado A Noção de Poema. Desde então que mudou no mundo e é natural que também a noção de poema de Nuno Júdice tenha sofrido alterações.

Os oitenta e cinco poemas que compõem Fórmulas de Uma Luz Inexplicável, de Nuno Júdice, cumprem um percurso poético que confirma as fundamentais linhas de força da obra do poeta, quais sejam, a preocupação metalinguística, o diálogo com as expressões artísticas, o exercício da memória, a vivência do afeto amoroso e o estranhamento diante do fenómeno da morte.

Quem é Nuno Júdice?

Licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa, doutorou-se em Literatura Românica Comparada, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa, onde é Professor Associado. Exerce uma atividade regular de crítica e ensaística literária, quer no âmbito das atividades universitárias, quer em jornais, como o Expresso e o JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias.

Dedicou-se, em particular, aos estudos anterianos e sobre o Modernismo português, tendo participado em edições fac-similadas das revistas Portugal Futurista, Centauro e Sudoeste, editadas pela Contexto Editora. Entretanto, foi também o responsável pela Língua e Cultura Portuguesa, na organização do Pavilhão Português, na Exposição de Sevilha, em 1992, bem como pela área de Literatura, na Sociedade Portugal-Frankfurt, em 1997.

 

Em 2017, foi distinguido com o prémio literário italiano Camaiore, traduzido neste ano. Originalmente, a obra foi editada em Portugal em maio de 2012 pela Dom Quixote. Para quem não conhece, o prémio Camaiore foi criado em 1981, com várias categorias, e distinguiu no passado – na categoria internacional – escritores como a nicaraguense Claribel Alegria, Ernesto Cardenal e Seamus Heaney, entre muitos outros.

A bibliografia de Nuno Júdice é composta por dezenas de títulos de poesia, ficção, ensaio e teatro, estando a sua obra publicada em países como Albânia, Bélgica, Bulgária, Holanda, Marrocos, México e Venezuela.

Mito de Europa é o mais recente livro de Nuno Júdice, no qual se encontra uma “poesia que se desprende das contingências do tempo mas que não ignora o seu tempo”, afirma a editora.

 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *