Home / Literatura de Ficção /

10 personagens de Harry Potter que só os leitores conhecem

personagens de Harry Potter

10 personagens de Harry Potter que só os leitores conhecem

 

O universo de J. K. Rowling é muito denso e profundo, trazendo-nos em cada livro do Rapaz Que Sobreviveu novas personagens que não só acrescentam emoção à história como nos ajudam a construir novos níveis para a realidade mágica deste universo. No entanto, na altura de se adaptarem os livros para o grande ecrã, os argumentistas tiveram alguma dificuldade em fazer a transição palavra por palavra e, pelo caminho, tiveram de deixar ficar algumas personagens sem que as pudéssemos sequer conhecer.

Como leitor de Harry Potter desde os meus 12 anos, acompanhei sempre a história pelos livros e só depois pelos filmes. Em cada livro o que mais apreciava era a capacidade que J. K. Rowling tinha para nos puxar para o enredo, para nos fazer sentir o aroma e sabor das iguarias nos banquetes de Hogwarts, para nos sentar na sala de aula ao lado de Harry e envolver-nos em todos as histórias secundárias, fazendo-os virar a página sem sequer percebermos que o fizemos.

Mas lá está… certas personagens que ficaram pelo caminho contribuem para este fenómeno e, cortadas dos filmes, enfraqueceram certos enredos ou, a meu ver, deixaram-no desprovido de certo contexto necessário para entender a ação. De forma a colmatar esta grande falha decidi escrever um artigo para apresentar estas personagens aos fãs de Harry Potter que só viram os filmes. Para quem leu os livros, tenho a certeza de que esta será também uma excelente leitura e a oportunidade perfeita para reviver a nostalgia deste universo.

10 personagens de Harry Potter que só os leitores conhecem

1 – Os Gaunts

Em Harry Potter e o Príncipe Misterioso somos introduzidos a um grupo de personagens que são essenciais para perceber a história de Voldemort. Os Gaunts, que foram em tempos uma proeminente família de sangue puro, descendente de Salazar Slytherin, surgem-nos livro como uma família miserável, reduzida à pobreza, bem como à violência e à instabilidade mental. Os três membros que restam da família são Marvolo, o patriarca abusivo; a filha oprimida Merope e o seu irmão, Morfin, com tendências violentas.

A história assume interesse quando Merope se apaixona pelo muggle Tom Riddle, usando uma poção de amor para o conquistar. Só que, depois de um ano de casamento, Merope interrompe o feitiço ao engravidar. Livre de tal encantamento, Tom abandona-a e Merope dá à luz mesmo antes de morrer. O seu filho? Tom Marvolo Riddle, melhor conhecido como Lord Voldemort.

Nos filmes, a família materna ou paterna de Voldemort nunca é mencionada. No entanto, o facto de ser sido gerado numa relação sem amor, explica a natureza de Voldemort e a sua frieza. No livro, este é um enredo que assume termos mais práticos ainda: Marvolo Gaunt era, na verdade, o dono do anel da família Gaunt e do medalhão de Salazar, dois dos Horcruxes de Voldemort. E é por causa de uma interação com Morfin que Tom assassina toda a família Riddle (incluindo o seu pai) a sangue frio para criar o anel no Horcrux. Dando um último golpe aos seus laços familiares, Voldemort incrimina o avô materna pelo assassinato da família paterna.

2 – Hepzibah Smith

Esta é outra personagem associada ao passado de Voldemort e que não merece qualquer menção no filme, deixando um enorme espaço em branco na história. Nos livros, especialmente nos dois últimos, encontramos vários capítulos dedicados à ascensão de Tom Riddle a Senhor das Trevas. Infelizmente, os filmes cortaram grande parte desta história, incluindo as suas cenas com Hepzibah Smith.

Hepzibah Smith não é nada mais do que uma feiticeira mais velha, bastante rica e com interesse por rapazes bonitos, que se rodeia com relíquias antigas e raras. Descendente de Helga Hufflepuff, conta na sua famosa colecção a taça dos Hufflepuff e o medalhão de Salazar Slytherin: dois itens que Voldemort usa para criar Horcruxes.

De forma genial, J. K. Rowling faz uso desta relação para demonstrar o espírito negro de Tom Riddle à medida que nos conta como o feiticeiro faz amizade com a feiticeira a e manipula para que esta lhe mostre os seus tesouros. Quando Tom viu o medalhão, que pertencia originalmente aos Gaunts, assassina Hepzibah e rouba as duas relíquias. E, como se as coisas não pudessem piorar, Voldemort altera a mente do elfo doméstico da feiticeira fazendo-o confessar que foi ele quem envenenou a sua patroa.

3 – Peeves

Os filmes nunca deram muito enfoque aos fantasmas de Hogwarts, mas estas personagens ainda foram surgindo no ecrã. Indiscutivelmente o mais prolífico dos fantasmas que assombra os salões de Hogwarts, não faz qualquer aparição: Peeves, o Poltergeist.

Nos livros, o pernicioso Peeves estava constantemente a causar caos no castelo, pregando brincadeiras e atormentando os seus inimigos, como Filch, o zelador da escola. Quando Umbridge substituiu Dumbledore como diretora de Hogwarts, proporcionou-nos alguns dos seus momentos mais divertidos ao tomar como missão infernizar a vida da nova diretora de Hogwarts. Atribuindo frequentemente momentos de comédia e diversão na história, a figura de Peeves nunca é sequer mencionada, algo que gera alguma consternação entre os fãs.

No entanto… esta foi uma decisão de última hora tomada pela equipa de produção do primeiro filme. Os filmes iam incluir Peeves na história, e tais cenas chegaram mesmo a ser gravadas. Só para espicaçar a curiosidade, a imagem que se encontra acima é a do ator que vestiu a pele de Peeves mas que, no final, acabou por ficar na gaveta.

4 – O Retrato de Walburga Black

O nome principal não lhe diz nada, mas o apelido ressoa na sua mente, certo? Walburga Black é exatamente quem você pensa que é: a mãe de Sirius Black, o padrinho de Harry. Com uma visão muito distinta acerca da pureza do sangue, Walburga casou-se com o seu primo Orion, continuando assim a linhagem de puro-sangue da família Black.

Porque lhe contamos esta história? Bem, já vai perceber.

Após morrer, Walburga Black deixou uma pintura de si mesma no hall de entrada de Grimmauld’s Place – que se tornou mais tarde na sede da Ordem de Fénix, se bem se recordam –  com um Feitiço Adesivo Permanente. Durante as operações da Ordem, o retrato está constantemente a irritar os intrusos que invadiram o seu lar, berrando sem parar ou insultando-os. As discussões que Sirius tem com a mãe-retrato são bastante divertidas nos livros, mas nos filmes não tivemos a oportunidade de as ver porque a personagem foi cortada… ou escondida atrás de cortinas. Há uma breve cena, com poucos segundos, em que vemos o elfo Kreacher a falar com um quadro que está tapado com uma cortina.

5 – O Professor Binns

Conhecemos muitos professores de Hogwarts mas não tivemos a oportunidade de conhecer, através dos filmes, um dos professores mais aborrecidos da saga. O Professor Binns é um fantasma e lecciona a disciplina de História da Magia em Hogwarts.

Segundo os rumores que circulam em Hogwarts, o professor adormeceu uma vez, num dia normal de aulas e, quando acordou, deixou simplesmente o seu corpo para trás e continuou a dar aulas normalmente, sem perceber que tinha morrido. No livro Harry Potter e a Câmara dos Segredos, é o professor Binns quem conta a lenda da câmara de Salazar Slytherin aos alunos:  no filme, é a professora McGonagoll que assume tal papel.

6 – Winky

Todo um enredo foi cortado do filme Harry Potter e o Cálice de Fogo, grande parte do qual rondava a misteriosa elfo doméstica Winky, empregue pelo Chefe do Departamento de Cooperação Internacional em Magia, Bartolomeu Crouch.

Harry conhece Winky quando a confunde com Dobby  durante a Taça Mundial de Quidditch. Mais tarde nessa noite, a elfo é acusada de conjurar o feitiço que invoca a marca negra de Lord Voldemort no céu e, após o ocorrido, é libertada por Mr. Crouch. Dada esta reviravolta, Winky passa então a trabalhar na cozinha de Hogwarts, onde passa os seus dias a embebedar-se com cerveja amanteigada. Mas a sua história não termina aqui, já que assume um papel importante na resolução de um mistério, mais para o final do livro.

7 – Augusta Longbottom

Eis outro caso em que reconhecemos a personagem pelo seu apelido: Augusta Longbottom é a mãe de Frank Longbottom e avó de Neville. Depois de ter visto o seu filho torturado à loucura por Devoradores da Morte, Augusta acolheu o neto Neville e criou-o como se fosse seu filho. Descrita como uma mulher dura e severa, também lhe conhecemos o seu lado mais amoroso para com o neto. Por essa razão, é caso para dizer que deixar Augusta fora dos filmes nos privou de uma grande personagem.

Entretanto, apenas a sua roupa icónico surgiu nos filmes, quando em o Prisioneiro de Azkaban Neville imagina o Boggart Snape a usar tal roupa, provocando gargalhadas na sala.

8 – Teddy Tonks Lupin

Teddy Lupin Tonks só surgiu durante algumas linhas do epílogo do último livro, mas a sua presença era importante como sinal de esperança. Filho de Tonks e de Lupin, que pereceram ambos na Batalha de Hogwarts, Teddy é descrito como um rapaz extrovertido, de cabelo azul, e herdeiro da habilidade mágica de sua mãe – a metamorfomagia.

No filme, a gravidez de Tonks não é sequer mencionada. Mas quem leu os livros sabe que Ted existe, que após a morte dos pais fica entregue ao cuidado da sua avó e do padrinho, o famoso Harry Potter. Mais tarde, sabe-se ainda que Ted é o namorado de Victoire Weasley, filha de Fleur Delacour e Bill Weasley.

9 – Charlie Weasley

personagens de Harry Potter

Se acha que já viu todos os filhos de Molly Weasley nas telonas, você está bem enganado (ou quase). Carlinhos Weasley é o filho esquecido pelos produtores responsáveis pela saga nos cinemas, aparecendo somente em uma foto da viagem da família ao Egito. O ruivo estuda dragões na Romênia e já foi citado várias vezes nos filmes, mas nunca deu as caras.

Ele é o segundo irmão mais velho de Rony, e foi apanhador do time de Quadribol da Grifinória, assim como capitão. Sua aparência foi descrita detalhadamente no livro Harry Potter e o Cálice de Fogo, onde o personagem aparece na trama pela primeira vez: “Um homem corpulento, ruivo e com uma cara bem humorada, Carlinhos é sardento e queimado de sol por trabalhar ao ar livre; suas mãos são calejadas e cheias de bolhas e tem várias queimaduras como resultado do trabalho com dragões na Romênia.”

10 – Primeiro Ministro Muggle

Sim, há uma conexão bem forte entre o mundo trouxa e o mundo bruxo, coisa que não é passada nem de forma sutil pelos filmes. O primeiro ministro trouxa aparece em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, quando Cornélio Fudge – o primeiro ministro da magia – entra em contato para debater sobre os conflitos que o mundo bruxo passava com a volta e ascensão de Lord Voldemort.

J.K. Rowling conta que quando um primeiro ministro é eleito, na noite de sua posse ele é colocado a par de toda a existência do mundo da magia, recebendo a ilustre visita do primeiro ministro bruxo. Os produtores dos filmes poderiam ter dado alguns minutos para que o público pudesse ver essa relação entre esses dois mundos, e seriam cenas interessantes e enriquecedoras à obra.

 

Partilhar este artigo

Deixar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *