Home / Livrarias Online /

7 Dicas para poupar na compra de livros online

7 Dicas para poupar na compra de livros online

Share this article

Ler é o melhor remédio contra a ignorância, mas se o amor aos livros for tanto que não consiga resistir às novidades que as plataformas online de venda oferecem periodicamente, então este artigo é para si.

Ao longo de 7 dicas, mostramos-lhe o caminho da poupança na compra de livros online. Venha daí!

Poupar na compra de livros online: 7 Dicas Úteis

Comprar com cartões de crédito online

Mesmo antes da pandemia inaugurar uma era de forte apelo ao consumo online, as livrarias online já faziam sucesso porque, por norma, apresentam preços mais baixos e mais descontos do que aqueles que se encontram numa loja física.

Existe ainda uma outra dimensão de poupança: a forma como se paga o que se compra online. Confuso? Não esteja, nós explicamos. Como o método de pagamento aceite pela maioria das lojas online é o cartão de crédito, alguns dos cartões existentes no mercado nacional podem ajudá-lo a poupar na aquisição de livros online.

Um desses casos são os cartões de crédito UNIBANCO. Além da segurança por via da autenticação forte e adaptabilidade aos pagamentos online, um cartão UNIBANCO permite-lhe ainda poupar no processo dado tratar-se de um cartão de crédito com cashback.

Este cartão de crédito sem anuidade vem com cashback (devolução em português), uma funcionalidade que lhe dá a possibilidade de receber de volta até 200 euros das compras que efetuou.

Para além do cashback, estes cartões de crédito gratuitos ainda lhe trazem uma série de vantagens, como a possibilidade de fracionar os pagamentos em 3x sem juros (acima dos 300 euros), 20 a 50 dias de crédito sem juros e descontos em restaurantes, hotéis, moda e combustíveis.

Evite comprar por impulso

Quem gosta de ler e anda atento ao mundo da Literatura quer sempre ter consigo a última novidade. Porém, tal como na compra de outros produtos, há que evitar as compras por impulso, pois quando se tratam de livros acabados de lançar, o preço pode não ser muito convidativo.

Por isso, se conseguir controlar o impulso de comprar a primeira edição de uma obra nos primeiros meses após a sua saída para o mercado, a sua carteira agradece. Acompanhe os preços e tenha paciência, a maioria dos livros fica mais barata com o tempo.

Defina um orçamento mensal

Dada a facilidade com que, de forma simples e rápida, quem gosta de ler pode pesquisar e comprar os seus livros através das livrarias online, o derrapar do orçamento pode ser uma realidade.

Para que os livros não se tornem um empecilho à poupança, não se esqueça de definir um valor condizente com a sua realidade financeira e tranquilize-se, os livros não vão fugir e estarão lá no próximo mês.

Opte por e-books

Para muitos, o encanto de um livro não se resume apenas á história que contém. Há todo um lado sensorial ligado ao “aroma do papel” e ao manuseio de um livro físico que a leitura num ecrã não oferece.

Contudo, se esta vertente de leitura digital não lhe causa transtornos, pondere apostar na versão e-book da obra que pretende pois, por norma, é mais barata do que a versão em suporte de papel e a carteira agradece.

Se não consegue abdicar do lado físico, pondere dividir o seu orçamento e comprar alguns e-books e deixar algum dinheiro de parte para adquirir as obras que lhe são mais “queridas” em suporte físico.

No campo dos e-books, há ainda a contar com a gratuitidade de algumas obras, o que eleva o padrão de poupança. Pode encontrar exemplos de e-books gratuitos em plataformas como o Project Gutenberg e a Open Library, livrarias que funcionam como repositórios digitais, que agregam milhares de e-books disponíveis para ler online (em formato simples, HTML) ou no tablet e Kindle.

Mesmo a gigante Amazon que tem um cunho eminentemente comercial, já disponibiliza alguns e-books para descarregamento gratuito.

Compre num alfarrabista digital

Num momento em que, literalmente, tudo migra para o digital, nem os alfarrabistas escapam à tendência. Apesar do caos organizado e do charme que dele emana nos alfarrabistas tradicionais, os alfarrabistas digitais estão a disseminar-se e oferecem a quem quer ler e poupar de permeio vastos portefólios de obras em segunda ou terceira mão.

Não raras vezes, há ainda quem aproveite as redes sociais para se desfazer de parte da sua biblioteca pessoal colocando à venda a bom preço os livros de que já não necessita.

Opte por trocar livros

Ainda que lhe soe estranho a troca de livros através da Internet, a verdade é que esta é uma atividade já comum em muitos países europeus.

Sites como a Winkingbooks, um dos mais conhecidos a nível nacional, ou o paperbackswap (obras em língua inglesa) são dois belos exemplos de como pode trocar livros em Portugal através do online e poupar dinheiro com a compra de novas edições.

Respeite o seu ritmo de leitura

Se só consegue ler dois livros por mês, de nada adianta gastar o que tem e não tem para encher a prateleira lá de casa. Respeite o seu ritmo de leitura e tente não comprar (muito) mais livros do que lê por mês. Deste modo não só saboreia convenientemente um livro, ou seja, lentamente, como também poupa o seu orçamento.

POSTS RELACIONADOS

 

Share this article

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *