Home / Escritores /

Nuno Júdice distinguido com prémio internacional Camaiore em Itália

Nuno Júdice

Nuno Júdice distinguido com prémio internacional Camaiore em Itália

Eduardo Aranha
by Eduardo Aranha

Share this article

Nuno Júdice tornou-se um dos nomes mais importantes da literatura portuguesa contemporânea e a atribuição do prémio internacional Camaiore, de Itália, pelo livro “Fórmulas de Uma Luz Inexplicável”, vem apenas comprovar tal distinção. Ao longo dos próximos parágrafos percorremos rapidamente a sua carreira literária.

Estávamos em em 1972 quando Nuno Júdice faz a sua estreia no mundo da literatura com o seu livro de estreia, intitulado A Noção de Poema. Desde então que mudou no mundo e é natural que também a noção de poema de Nuno Júdice tenha sofrido alterações.

Os oitenta e cinco poemas que compõem Fórmulas de Uma Luz Inexplicável, de Nuno Júdice, cumprem um percurso poético que confirma as fundamentais linhas de força da obra do poeta, quais sejam, a preocupação metalinguística, o diálogo com as expressões artísticas, o exercício da memória, a vivência do afeto amoroso e o estranhamento diante do fenómeno da morte.

Quem é Nuno Júdice?

Licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa, doutorou-se em Literatura Românica Comparada, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa, onde é Professor Associado. Exerce uma atividade regular de crítica e ensaística literária, quer no âmbito das atividades universitárias, quer em jornais, como o Expresso e o JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias.

Fórmulas de uma Luz InexplicávelDedicou-se, em particular, aos estudos anterianos e sobre o Modernismo português, tendo participado em edições fac-similadas das revistas Portugal Futurista, Centauro e Sudoeste, editadas pela Contexto Editora. Entretanto, foi também o responsável pela Língua e Cultura Portuguesa, na organização do Pavilhão Português, na Exposição de Sevilha, em 1992, bem como pela área de Literatura, na Sociedade Portugal-Frankfurt, em 1997.

Em 2017, foi distinguido com o prémio literário italiano Camaiore, traduzido neste ano. Originalmente, a obra foi editada em Portugal em maio de 2012 pela Dom Quixote. Para quem não conhece, o prémio Camaiore foi criado em 1981, com várias categorias, e distinguiu no passado – na categoria internacional – escritores como a nicaraguense Claribel Alegria, Ernesto Cardenal e Seamus Heaney, entre muitos outros.

A bibliografia de Nuno Júdice é composta por dezenas de títulos de poesia, ficção, ensaio e teatro, estando a sua obra publicada em países como Albânia, Bélgica, Bulgária, Holanda, Marrocos, México e Venezuela.

Mito de Europa é o mais recente livro de Nuno Júdice, no qual se encontra uma “poesia que se desprende das contingências do tempo mas que não ignora o seu tempo”, afirma a editora.

POSTS RELACIONADOS

 

Share this article

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *