Home / Escritores /

O Último Paraíso: à procura do sonho americano na Rússia

O Último Paraíso

O Último Paraíso: à procura do sonho americano na Rússia

Eduardo Aranha
by Eduardo Aranha

Share this article

O mais recente livro do escritor espanhol Antonio Garrido já se encontra nas livrarias portuguesas. O livro O Último Paraíso, vencedor do Prémio de Romance Fernando Lara, é inspirado em factos reais, à semelhança daquilo a que o autor nos habituou com bestsellers como A Escriba e O Leitor de Cadáveres. Trata-se de um thriller histórico sobre um homem que acredita no sonho americano, mas que, para o viver, será obrigado a fugir dos EUA da Grande Depressão e ir para a União Soviética estalinista.

Em O Último Paraíso, Antonio Garrido narra com habilidade a contraposição de mundos, valores e ambições da época, baseando-se numa longa investigação sobre esse período, acerca do qual escreve na parte final do livro.

ultimo-paraisoO livro abre em 1929, focando-se no jovem e experiente Jack Beilis, um norte-americano que se orgulha de ter o seu próprio carro, que usa fatos feitos à medida e que frequenta os melhores clubes de Detroit. Mas a crise brutal que nesse ano atingiu a América atirou-o, como a milhares de compatriotas, para os braços da fome e do desespero.

Forçado a sair do país após cometer um crime, foge para a União Soviética, o império idílico onde a todos era igualmente garantido o direito à felicidade, sem suspeitar dos insólitos incidentes que o destino ainda lhe reserva.

Inspirado em acontecimentos reais, este thriller combina magistralmente factos históricos, suspense e romance, resultando numa extraordinária reinvenção do mito do sonho americano.

Uma recriação muito próxima de acontecimentos históricos menos conhecidos e típicos da sociedade, uma vez que estamos a falar de cidadãos norte-americanos que emigraram dos Estados Unidos para a Rússia para escapar à grande crise provocada pela queda de Wall Street em 1929.

A maioria destes emigrantes viajava totalmente enganado, deixando-se levar por propaganda que prometia um mundo melhor e mais justo: o tão prometido Último Paraíso.

De forma brilhante o autor consegue contar uma história triste e humana sobre a superação de adversidades e a ultrapassagem de sonhos que não se concretizaram. Nascido em Linares em 1963, Antonio Garrido estudou Engenharia Industrial e leciona na Universidade Politécnica e na Universidade CEU Cardenal Herrera, ambas em Valência. O Leitor de Cadáveres foi muito bem acolhido pela crítica, tendo recebido o Prémio Internacional de Romance Histórico ‘Ciudad de Zaragoza’, um dos mais importantes galardões do género.

POSTS RELACIONADOS

 

Share this article

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *